ISSN 1831-5380
Mapa do sítio | Advertência jurídica | Cookies | Perguntas mais frequentes | Contacto | Imprimir a página

10.4.3. Ponto e vírgula

O ponto e vírgula representa maior pausa do que a marcada pela vírgula e emprega-se:

a)
Para separar orações coordenadas, quando um tanto longas:
«O presépio estava uma riqueza, tudo sedas, tudo rendas, que as freiras tinham bons dedos e vagar; as velas que ardiam, nem a luz do sol; era um cheiro a cera que agoniava; todo o mar de gente se prantara de joelhos.» (Aquilino Ribeiro — Terras do Demo)
b)
Para separar duas ou mais orações subordinadas dependentes da mesma principal, substituído pela vírgula se as orações coordenadas forem pouco extensas:
«Dantes o xaile era parte do traje; hoje é um detalhe resultante de intuições de puro gozo estético.» (Fernando Pessoa — Livro do Desassossego)
c)
No fim de uma alínea introduzida por um número ou por uma letra minúscula.
Última atualização: 30.4.2012
Topo da página
Página anteriorPágina seguinte